Hotéis Associados

Associe seu hotel

Festas Religiosas Movimentam Turismo na Bahia neste Mês de Agosto

Celebrações católicas em Salvador e no interior do Estado dão o tom da fé de baianos e turistas que participam de romarias e homenagens a seus santos protetores.

Festas Religiosas Movimentam Turismo na Bahia neste Mês de Agosto

Agosto é um dos meses mais movimentados do turismo religioso na Bahia. Até o final do mês, celebrações católicas em Salvador e no interior do Estado dão o tom da fé de baianos e turistas que participam de romarias e homenagens a seus santos protetores. Um dos principais destinos baianos do turismo religioso, Bom Jesus da Lapa deve reunir 500 mil fiéis na Romaria do Bom Jesus, que se realiza há mais de três séculos.

O Recôncavo Baiano também é destaque, com duas grandes festas. A Boa Morte, em Cachoeira, de 13 a 17, e as comemorações a São Bartolomeu, em Maragojipe, que se intensificam na segunda quinzena. Em Salvador, pedidos de proteção e agradecimentos por graças alcançadas são feitos à Irmã Dulce, que é celebrada no dia 13. Já na Chapada Diamantina, Ituaçu realiza a Festa do Sagrado Coração de Jesus, padroeiro do município localizado a 315 quilômetros da capital.

Para o secretário de Turismo do Estado, Nelson Pelegrino, o apelo religioso é um grande mote para o turismo na Bahia. “Nossos municípios têm importante acervo em igrejas e museus. A fé do baiano e as festas dedicadas aos santos despertam a atenção dos visitantes interessados no turismo religioso. Quem participa das celebrações também movimenta a economia dos municípios, gerando renda para a população local”, explica Pelegrino.

Bom Jesus da Lapa reúne 500 mil visitantes em festa religiosa secular

Com a expectativa de reunir cerca de 500 mil visitantes durante dez dias, a Romaria de Bom Jesus tem seu auge no dia 6 de agosto (quinta-feira), dia dedicado ao padroeiro do município, quando acontece uma Missa Solene, às 7h, e a tradicional procissão pelas principais ruas da cidade, às 16h30. Realizado há mais de 300 anos, o evento religioso, que é considerado a terceira maior peregrinação católica do país, teve início na terça-feira (28/7).

Conhecida como a “Capital Baiana da Fé”, Bom Jesus da Lapa, a 902 quilômetros de Salvador, impera em um cenário majestoso, formado pelas paisagens naturais. A gruta da Lapa torna-se um verdadeiro reduto de devoção, atraindo romeiros de diversos lugares do país, como São Paulo, Paraná, Goiás, Minas Gerias, Espírito Santo, dentre outros. Diferentemente de outras manifestações religiosas da Bahia, que conseguem agregar o sincretismo religioso, a Romaria de Bom Jesus da Lapa mantém-se fiel às comemorações católicas.

Igreja Católica celebra Irmã Dulce

O próximo dia 13 de agosto é dedicado à Irmã Dulce, a Bem-aventurada Dulce dos Pobres. Ao todo, 10 dias marcarão a passagem da celebração litúrgica da freira. Realizado sempre às 18h, no santuário localizado no Largo de Roma, o novenário começa nesta terça-feira (4 de agosto), reunindo fiéis e sacerdotes em momentos de oração e homenagens a grupos católicos e entidades públicas e privadas apoiadoras das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid). O local comporta mil pessoas sentadas.

A festa tem seu ápice na quinta-feira, 13 de agosto, com programação durante todo o dia, incluindo a missa dos enfermos, às 8h; missa solene celebrada por Dom Murilo Krieger, às 10h; e missa dos devotos de Irmã Dulce, às 17h.

Este ano, as comemorações sugerem aos católicos um gesto concreto de solidariedade: doação de sangue para os doentes, que pode ser feita nas Obras Sociais Irmã Dulce, de segunda a sexta-feira, das 7h às 11h e das 13h às 16h. O Banco de Sangue funciona durante todo o ano e beneficia os pacientes da rede de saúde criada pela religiosa. Mais informações pelo telefone (71) 3310-1219 e 3310-1349.

Festa de Nossa Senhora da Boa Morte deve atrair 10 mil pessoas a Cachoeira

Uma das manifestações religiosas mais tradicionais da Bahia e que é realizada há mais de 200 anos, a Festa de Nossa Senhora da Boa Morte acontece de 13/8 (quinta-feira) a 17/8 (segunda-feira) no município de Cachoeira, localizado a 109 quilômetros de Salvador.

O ponto alto das comemorações religiosas acontece no dia 15 (sábado), quando uma alvorada, com fogos de artifício, às 6 horas, dá início à programação festiva, que segue com a missa solene da Assunção de Nossa Senhora, na Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário, procissão, almoço na sede da irmandade, valsa e samba de roda, no Largo D’Ajuda.

A Secretaria de Cultura e Turismo de Cachoeira estima receber um público de 10 mil pessoas durante o período da festa. Nos dias que antecedem o início das celebrações, há um significativo movimento de turistas também interessados em conhecer a Irmandade de Nossa Senhora da Boa Morte e visitar outros pontos turísticos. Além de turistas de cidades baianas e de outros estados, a festa também atrai muitos grupos  de turistas afro-americanos e europeus. Segundo dados da secretaria, atualmente a cidade dispõe de 560 leitos, distribuídos entre hotéis e pousadas.

A Irmandade de Nossa Senhora da Boa Morte vive em amor a Nossa Senhora. Para fazer parte dela, as irmãs precisam descender de escravos africanos e possuir mais de 50 anos de idade. Contam os historiadores que a confraria surgiu quando um grupo de ex-escravas reuniu-se para conseguir a alforria de outros escravos ou facilitar-lhes a fuga.

Sagrado e profano na Festa de São Bartolomeu, em Maragojipe

Outra festa religiosa, ícone do Recôncavo Baiano, é a de São Bartolomeu, realizada no final de agosto, em Maragojipe, a 133 quilômetros da capital baiana. As comemorações incluem atos religiosos e manifestações da cultura popular, como a lavagem da Igreja Matriz e apresentações de grupos de samba de roda. Neste domingo, cavaleiros e amazonas percorreram as ruas da cidade para anunciar os festejos.

Um novenário será realizado de 15 a 23 de agosto, sempre às 19h, na Igreja Matriz de São Bartolomeu. No dia do padroeiro de Maragojipe, 24, há uma salva de fogos à meia-noite, além de alvorada seguida de missa solene a partir das 5h. No último dia do mês (31/08), às 16h, uma procissão marca o encerramento das comemorações.

Já a programação não religiosa inclui uma regata. Com saída da Baía de Aratu a partir das 10h e chegada ao cais de Maragojipe, a competição náutica será realizada no dia 22, com passagem pela Baía de Todos-os-Santos e Rio Paraguaçu.

No dia seguinte (23/08), às 10h30, baianas formam um cortejo que sai da Matriz, percorre as principais ruas e volta à igreja para iniciar a tradicional lavagem, na companhia de bandinhas conhecidas como charangas. Grupos de samba de roda se apresentam no palco montado na praça, junto à igreja, a partir das 9h. De 29 a 31/08, às 22h, o mesmo palco recebe outras atrações ainda não divulgadas pela Prefeitura Municipal.

Gruta da Mangabeira, em Ituaçu, recebe fiéis para Festa do Sagrado Coração de Jesus

Inserida no destino preferido dos amantes da natureza, Ituaçu, na Chapada Diamantina, a 499 quilômetros de Salvador, realiza a Festa do Sagrado Coração de Jesus junto às homenagens dedicadas ao padroeiro da cidade, de 25 de agosto a 3 de setembro, no povoado de Mangabeira. Realizada há mais de 100 anos, os festejos têm seu auge entre os dias 2 e 3, chegando a atrair cerca de cinco mil devotos até a Gruta da Mangabeira, cenário onde acontecem as principais celebrações, como missas e procissão.

Com 3,2 quilômetros de extensão, a Gruta da Mangabeira é um dos lugares mais encantadores da cidade de Ituaçu. Tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 1962, o cenário conta com sistema de iluminação cênica e abriga 70 formações naturais que se assemelham a objetos, figuras sacras, animais e até passagens bíblicas. De acordo com a Prefeitura Municipal de Ituaçu, a gruta recebe durante todo o ano 100 mil visitantes.

 
 
Fonte: Bahia.com.br


Comentários


Hotéis Associados

Associe seu hotel

Publicidade