Hotéis Associados

Associe seu hotel

Puxada de Rede em Itapoan fez parte da programação do BNTM em Salvador

A ação faz parte da programação do Brazil National Tourism Mart em sua edição na capital baiana

Puxada de Rede em Itapoan fez parte da programação do BNTM em Salvador

Especializada em promoção e comercialização de viagens aos destinos do Nordeste, a feira internacional de turismo Brazil National Tourism Mart (BNTM) será realizada na Bahia entre os dias 8 e 10 de junho. As atividades do evento se iniciam na manhã do dia 8 com a visita de operadores de turismo nacionais e internacionais à praia da Rua K em Itapuã, destino turístico paradisíaco ainda pouco conhecido pelo grande público.



A programação especial na praia incluirá corrida de canoeiros e stand ups, degustação de frutas e sucos da região, roda de capoeira com o grupo Vadiação, e a famosa puxada de rede dos pescadores do bairro. Os pescadores promoverão ainda a apresentação dos peixes da região e das artes da pesca àqueles interessados em turismo gastronômico. Após a visita à praia o grupo segue para o Unidunas, parque ecológico, onde poderão conhecer mais um pouco da região chamada Costa de Itapuã.

 

ITAPUÃ

 

Antiga vila de pescadores de baleias, Itapuã é um lugar cheio de magia e encantos. Dizem que aqui tem uma pedra que ronca e uma lagoa, a do Abaeté, que engole gente. O bairro sempre foi fonte de inspiração e pouso predileto dos artistas, Dorival Caymmi, Vinicius de Moraes, Caetano Veloso e muitos outros cantaram em todo o mundo a beleza de Itapuã em seus versos. Aqui também está o famoso Farol de Itapuã, construído em 1873, a casa de Vinicius de Moraes e sua esposa baiana Gessy Gesse, e a praia da Rua K, uma das mais bonitas da cidade.

 

RUA K

Conhecida como Rua K ou Rua da Música, este trecho da praia de Itapuã é um dos prediletos dos nativos. Em dias ensolarados com maré baixa, formam-se ali verdadeiras piscinas naturais, cenário ideal para os apaixonados por snorkel ou para aqueles que apenas gostam de relaxar dentro d’água. Na Rua K está uma das mais tradicionais Colônias de Pesca da cidade e um de seus pescadores mais antigos, Pai

 

 

 

 

 

Velho, senhor de 72 anos de pele jambo e olhos azuis com quem Vinicius de Moraes costumava prosear e encomendar peixes. Além de lindas canoas e barcos de pesca, alguns raros ainda de madeira, o visitante pode avistar no local a lendária Pedra que Ronca, uma interessante formação rochosa em meio ao mar rodeada de mistérios. Segundo Pai Velho e pescadores mais antigos há cerca de 50 anos o ronco da pedra era tão alto que era possível escutá-lo em bairros distantes. O pescador Ary, presidente da Colônia, chama atenção para a importância da pesca como atividade econômica de algumas famílias do bairro, mas também para o seu valor cultural. Na praia da Rua K está também o barraqueiro Reyzinho que há 30 anos desenvolve atividades náuticas no local. Atualmente a parceria com a esportista Maíra Azevedo, tem trazido a Itapuã praticantes de Stand Up de todos os cantos da Bahia, fortalecendo assim o lugar como ponto de referência de esporte náutico integrado com a natureza.

 

CAPOEIRA

 

Abrindo a programação da manhã, o grupo de capoeira Vadiação dá boas vindas aos visitantes ao toque de atabaques e berimbaus. Mestre Biriba, líder e fundador do grupo, é nascido e criado em Itapuã e através da capoeira desenvolve ações de inclusão social no bairro. Além da música ritualística, os visitantes poderão conferir demonstrações dos golpes da capoeira regional, arte marcial que por vezes parece dança pela beleza de seus movimentos. Biriba, no entanto, explica que capoeira é luta, é resistência, o caminho consciente pelo qual enfrentam as dificuldades impostas pela vida, com fé e sem abaixar a cabeça.

 

 

PUXADA DE REDE

 

Atração especial da manhã, a puxada de rede dos pescadores em Itapuã é fonte de renda de famílias do bairro, mas também parte de sua riqueza cultural. Muitos foram os artistas que capturaram a essência poética da pesca na região, dentre eles os artistas plásticos Pancetti, Calasans Neto, e o cineasta baiano Glauber Rocha. Em um mundo assoberbado por estímulos tecnológicos e afazeres profissionais, a tranquila atividade da pesca em Itapuã faz o visitante refletir de que precisamos de pouco para sermos felizes.

 

 

 

 

 

 

UNIDUNAS

 

Percorrendo as lindas praias da Costa de Itapuã, Farol de Itapuã, Praça de Vinicius de Moraes, Casa de Vinicius, os operadores chegarão ao Parque das Dunas para uma breve trilha interpretativa. Inserido na APA, Lagoas e Dunas do Abaeté, o parque compreende uma área de aproximadamente 6 milhões de metros quadrados e é administrado pela UNIDUNAS (Oscip). De importância reconhecida pela UNESCO, o local é o último manancial urbano do ecossistema de dunas, lagoas e restinga no país. Acompanhados de guias capacitados (Guardas Ambientais), os operadores conhecerão a exuberância da flora e fauna típica da região de dunas. Se engana quem pensa que as dunas são apenas “um monte de areia”.

 

É BOM PASSAR UMA TARDE EM ITAPUÃ!

 

 

SERVIÇO

 

O quê: Puxada de Rede de Pescadores de Itapuã

Onde: Rua K, Praia de Itapuã

Quando: quinta-feira, 08 de junho, 9h

Quanto: gratuito

 

 

ROTEIRO 

 

Os pescadores de Itapuã realizam puxada de rede e outras atividades culturais para receber agentes internacionais da feira de turismo BNMT 2017. O público baiano interessado está também convidado para essa celebração da cultura no bairro. Quinta-feira, 08 de junho, 9h, gratuito. Rua K, Praia de Itapuã. 

 

PROMOÇÃO:

 

Abih-BA, através dos hotéis da Costa de Itapuã, empresas de Receptivo, Colônia de Pesca

Z-6, remadores de Stand Up Paddle e Projeto Unidunas.



Comentários


Hotéis Associados

Associe seu hotel

Publicidade